VERSA digital Equilíbrio: Amanda Mussi

24/04/2020

Gravado em São Paulo
Data gravação: 24/04/2020

Instagram 
Soundcloud 





Diálogo:

Amanda Mussi é DJ residente em várias festas/coletivos, presença importante na cena da música eletrônica brasileira. 

Amanda, primeiramente muito obrigado por sua participação na última edição da Versa. Seu mix está incrível. Você é uma DJ muito versátil, tem várias residências aqui em São Paulo em festas que tocam vertentes diferentes, como é se organizar para todos estes tipos diferentes de pista?

"Obrigada você pelo convite ❤️ adorei gravar aquele set! 
Para me organizar para as pistas, eu primeiro me organizo bem nas minhas pastas sempre, faço bastante pasta, subpasta, separo tudo por estilo/vibe, daí se tem muita coisa nova que comprei recentemente e ainda não deu tempo de separar, eu jogo uma pasta de novidades no pen drive para testar. Eu levo também as pastas dos podcasts, por exemplo, assim eu lembro onde tá tal música especifica.
Aí por exemplo, em festa que eu toco muito, tipo a Dando, que eu tocava em quase todas....eu tenho uma pasta só da Dando com 3 momentos de pista, e vou reciclando sempre o que tem dentro, mantendo alguns hits que não podem faltar, ou trocando os hits a cada mês, assim não fica repetitivo de uma edição pra outra.... quando vou tocar mais de 3 horas eu também costumo fazer uma seleção propria pro evento, varia muito de gig pra gig, mas é mais para se guiar nas primeiras horas e depois vou improvisando...."


E agora que as pistas estão temporariamente suspensas, a gente está se arrumando pra tocar na nossa própria sala ne?  O que acha que é diferente para você, na preparação de um set para uma live, sem ter contato direto com a reação do público?

"Acho que agora tem mais liberdade para experimentar coisas que numa pista você teria que se adequar ao horário e a atmosfera de quem vem antes/depois, e em casa você pode fazer como quiser, eu fiz vários podcasts e lives diferentes um do outro nessa temporada. Tem quem curta som mais calmo e tem muita gente que também curte um som frito de pista, tem público pra tudo."


Mudando de assunto, sabemos que você é a DJ amiga das clubbers não só no Brasil, quanto fora. Como vê a importância para além de tocar, também sempre frequentar as pistas e estar em contato mais próximo com o pessoal?

"É muito importante no sentido de ter amigos maravilhosos em tudo quanto é lugar, e além disso colegas de profissão, onde rola muita troca de figurinhas, contatos profissionais, e colaborações artisticas, rola toda uma rede de apoio em varios sentidos bacanas :)"


Recentemente, vi sua postagem com seu trabalho fora da carreira de DJ, artes e designs belíssimos. Pode falar um pouco mais pra gente sobre esta sua outra atuação?

"Sim! Eu sou formada em design digital, me formei em 2009, e trabalhei até 2017 com design gráfico e ilustração, um dos meus primeiros estágios foi na extinta gravadora Trama, onde aprendi tudo que sei sobre produção de capa de disco e comunicação visual, e depois fui para a Trip Editora, trabalhei na revista Trip, e fiz vários freelas lá dentro, e também em outras editora como Abril, Globo....Eu também fiz graffiti por um tempão, na época da faculdade, entre os vandalismos eu também fazia trabalhos com isso de vez em quando...
E paralelamente todos esses anos eu desenhei muito flyer de festa, capa de álbum, logo, tudo pra música..."


Agora vamos para as perguntas rápidas:

Set que não pode faltar no after.



Música que te marcou nas vezes que tocou no Berghain.



Música marcante do inicio da sua carreira.



 Música perfeita pra fechar uma pista a la Roberta Closing



Design: Image Fiction + Oujuca
Fotografia: Giorgia Narciso por Ana Matheus Abbade