Baroque Angel

30/05/2020

Gravado em Porto Alegre 

Instagram
Soundcloud
 






Diálogo:

Baroque Angel, é dj há 3 anos, produtor desde 2019 e tem grande importância na cena LGBTQIA+ de Porto Alegre; produzindo a festa TTTTT e com suas residências na festa HOT do DOMA CLUB e na festa Sexposed no club Cabaret. 
Primeiramente muito obrigado pela sua participação na edição Doce Antúrio, seu set foi bem especial fechando nossa pista digital no dia 30/05. Quais foram suas influências e vontades para gravação deste set?

"Muito obrigado a vocês pelo convite! Foi uma festinha muito especial pra mim também :) As ultimas 3 tracks que toquei na Doce Antúrio são do meu primeiro EP, que vou lançar em seguida; foi a primeira vez que incorporei um numero maior de tracks autorais em um set, então foi muito bacana e marcante pra mim. Desde o inicio da quarentena comecei a produzir esse EP e esse set foi um resumo do que tem me inspirado pra compor ele; house old school e uns synths estranhos de acid tem me inspirado muito, e tentei misturar essa estética com um pouco do material autoral que venho produzido."


Seus mixes e produções musicais sempre são atrelados a produções visuais muito interessantes, também produzidas por você. Como vê a importância de paralelos entre a expressão visual com a musical?

"Sempre foram coisas que andaram juntas na minha cabeça. Curto muito criar conteúdo visual pro meu instagram e, desde 2017, quando comecei a gravar sets pra postar no soundcloud, eu pensava em um conceito que tinha um som e uma arte. Já fiz sets baseados em artes que criei, e artes em cima de sets que construí. Uma coisa não vem necessariamente antes ou depois da outra, mas sempre quando organizo minhas idéias e crio algo com música, isso sempre tem uma forma visual também."



Recentemente você lançou a música Drama e já vem há algum tempo também atuando na produção musical.  Como é seu processo na criação de músicas? 

"Então, comparando com meu trabalho como DJ, me auto intitular um produtor musical ainda é algo bastante novo pra mim. Eu venho inventando coisas com produção desde 2016, mas isso tomou outro rumo nos últimos dois anos, comigo descobrindo o que queria dizer e quais elementos sentia que faziam parte do meu som. Mas, desde que comecei a me sentir mais confortável a produzir minhas músicas, venho aprendendo muita coisa, então to testando muitas formas diferentes de criar, sem me amarrar à nenhuma regra. Tem sido bacana colaborar com amigos produtores também, e entender outros processos criativos que não seriam óbvios pra mim; me inspira muito ver pessoas que eu gosto tendo idéias e me ensinando coisas."


Você é um dos produtores da festa @ttt.tt.tt.ttt aí de Porto Alegre . Que tem residentes e lineups majoritariamente compostos por pessoas LGBTQIA+. Consegue contar pra gente um pouco sobre o projeto?

"A falta de representatividade LGBTQIA+ na cena de DJs de Porto Alegre sempre foi algo que me assustou. Nossa comunidade foi quem construiu a cena clubber do chão pra cima, e era muito fora de contexto a idéia de, não só não ser a maioria, como fazer falta a representatividade dentro desse grupo. Isso mudou bastante nos últimos 5 anos, mas o intuito da criação da TTTTT sempre foi justamente frisar e reforçar essa idéia. Eu, PV5000 e Bella produzimos o rolê pensando sempre em abrir espaço pra representatividade das minorias e  incentivar também a criação de conteúdo em outros campos que não só o da música, desde as artes das festas com artistas visuais, até pontos de venda de marcas de pessoas LGBTQIA+ em algumas edições."


Perguntas rápidas:
Música que influenciou sua produção recente, Drama:
"Duas tracks que me inspiraram muito foram Cosmic Courier do M5003MB, e Acperience, do Hardfloor."



Música que te marcou nas pistas antes da pandemia:
"Puts, que saudade! A ultima TTTTT foi no final de semana antes do início da quarentena, então são muitas boas memórias hehe No verão, eu tava obcecado por Trip To The Moon Pt. 3 do Acen, e foi perfeito tocar ela. Também toquei o remix do Dj WhiteShadow de Scheiße da Gaga e foi bafo."



DJ que influenciou você a querer ser dj de música eletrônica:

"Porto Alegre tem muitos DJs que são muito queridos pelo meu coração e que me inspiraram muito pra isso, mas com certeza PV5000, GB e Fran Piovesan tiveram uma influência muito grande sobre eu querer começar a tocar musica eletrônica."



Live que assistiu durante a quarentena e gostou muito:
"Vou ser obrigado a ser puxa saco e falar que foi a Doce Antúrio <3 hehe Eu amei demais o line que vocês criaram, e amei cada um dos sets por motivos diferentes. A abertura do Naves Cilíndricas é provavelmente o meu set favorito do ano, fora o set do Gezender e do Brug que moram no meu coração. Foi uma honra muito grande fechar esse rolê!"








Baroque Angel conversa com Brugnara

Design: Image Fiction + Oujuca